O livro da Berenice

O livro da Berenice

Berenice resolve escrever o melhor livro do mundo. E o lugar ideal para fazer isso é o jardim da casa do gordo, com a máquina de escrever sobre uma mesinha branca, à beira da piscina, entre um mergulho e outro, comendo os quitutes do célebre carrinho do Abreu.

Com o Pancho xeretando, todos vão dar palpite, o Abreu inclusive, e acontecem discussões literárias que ultrapassam o limite da fúria e da ofensa pessoal.

Chega o frade João, que também mete a colher dele. “Inicialmente: a gente dá o título antes ou depois?” Uma discussão que quase vira uma batalha. O Abreu pede demissão.

E um bandido grego resolve apropriar-se do livro e lançá-lo em seu nome, copiando-o enquanto Berenice o escreve, com a ajuda de um sofisticado sistema de espionagem eletrônica. Quase tem sucesso, mas é descoberto pelo gordo e pelo frade, com a ajuda do Pancho.

Um momento difícil surge no final. Publicar o livro. Vai ser mais difícil do que escrevê-lo. Muitas peripécias, e o livro acaba publicado.

O problema crucial surge agora: e a glória?

Informações sobre o livro

. Ilustrações: Camila Mesquita
. Formatos do conteúdo: físico
. Formato: 15,5 cm × 23 cm
. Edição: 4ª; 3ª reimpressão
. Número de páginas: 128
. ISBN: 85-260-1101-4

 Altamente Recomendável para o Jovem 1987 (FNLIJ)

 

 

0 Shares:
Veja também

O conde Futreson

Vamos dar a palavra a João Carlos Marinho. Diz ele: “Desde criança sou apaixonado pelo conde Drácula. Quando…

Cascata de cuspe

Um grupo de meninos de rua assalta o gordo. Rouba-lhe o dinheiro, o blusão e o par de…

Berenice detetive

O autor, João Carlos Marinho, realiza aqui também um antigo sonho: colocar a energia, a vida e a…